Policial

Massacre em Suzano

Massacre em Suzano: o que se sabe até agora

Um ataque em uma escola estadual de Suzano (SP) deixou pelo menos dez pessoas mortas por volta das 9h30 desta quarta-feira (13). Segundo a polícia, um adolescente e um homem encapuzados atiraram em diversas pessoas dentro da Escola Estadual Raul Brasil e cometeram suicídio em seguida. Ao menos sete pessoas morreram (duas funcionárias e cinco alunos). Antes, um deles matou um homem numa loja de automóveis próxima à escola.

O que aconteceu?

De acordo com a polícia, um adolescente e um homem encapuzados atiraram em diversas pessoas dentro da Escola Estadual Raul Brasil, de Suzano (SP). Depois do massacre, o adolescente matou o homem e, em seguida, se matou.

Onde foi o ataque?

O caso aconteceu na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, por volta das 9h30 desta quarta-feira (13). Segundo o Censo Escolar de 2017, a instituição possui 358 alunos da segunda etapa do fundamental (6º ao 9º ano) e 693 estudantes do ensino médio. Ela ocupa um quarteirão inteiro na região central da cidade. No local também funciona um centro de línguas estrangeiras.

Quando o ataque aconteceu?

Segundo uma testemunha, os assassinos agiram durante a hora do intervalo na escola, quando os alunos se alimentavam, por volta das 9h30 desta quarta. Depois que os tiros começaram, os alunos tentaram pular o muro da escola para fugir. Outros saíram pelo portão principal.

Quem eram os assassinos?

Os assassinos eram Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25 anos. Eles eram antigos alunos da escola. Ainda não há informações sobre qual seria a motivação dos ataques. Ambos alugaram em 21 de fevereiro o carro usado para chegar à escola.

Luiz Henrique de Castro (esquerda) e Guilherme Taucci Monteiro (direita), assassinos de Suzano — Foto: Arquivo pessoal

Como os assassinos agiram?

Segundo o coronel Marcello Salles, comandante da Polícia Militar de São Paulo, antes de entrar na escola, os assassinos atiraram contra o proprietário de um lava-rápido na frente da instituição de ensino. O homem morreu –ele era tio de Guilherme Taucci. Depois, os autores do crime chegaram à escola em um carro branco, que foi alugado por um dos dois. Eles entraram pela porta da escola, que estava aberta, atiraram na coordenadora pedagógica e em outra funcionária e foram para o pátio, onde os alunos estavam se alimentando. “Atiraram em mais alunos do ensino médio (…) e dirigiram-se ao Centro de Línguas. Os alunos do Centro de Línguas se fecharam na sala com a professora, e eles se suicidaram no corredor, os dois homicidas”, afirmou o coronel.

Quantas pessoas ficaram feridas?

Onze pessoas ficaram feridas e foram levadas a hospitais. Entre elas, há pessoas que passaram mal após o ataque.

informações; site G1 de noticias 

por: Claudecir Tatsch

Rita da Silva

março 13th, 2019

Sem comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *